segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Para memória futura

Para memória futura, o texto que escrevi no FB a propósito do Dia Internacional da Prematuridade

"Quando engravidamos, preparamo-nos apenas para as coisas boas que aí vêm. Acreditamos que nada pode correr mal e na muita literatura que estudamos, passamos por cima das páginas que falam sobre o que pode correr mal. Acreditamos nisso até ao dia em que a nossa filha mais linda do mundo, resolve nascer às 33 semanas de gestação, sem qualquer aviso que o faça prever. Foram dias duros, um sofrimento 
feliz, um misto de pânico e felicidade, naquele que é suposto ser o dia mais feliz da nossa vida. Entre sondas e incubadoras, análises e bombas de tirar leite, habituamo-nos a tudo, tornamo-nos mães fortes e menos ansiosas, desvendamos os segredos da maternidade...

A segunda gravidez aparece assim, na sequência, como um simples passo. Depois do que passámos, estamos preparadas para tudo. Avançamos a medo, com os fantasmas recentes, mas crentes que nada será igual.... esse raio já caiu no nosso telhado.
E é aí que nos deparamos com um rapaz apressado, vítima de um útero incompetente, que se mostra pronto a nascer, igualmente sem aviso, às 22 semanas. Aguentamos firmes até às 23 semanas e 2 dias, mas não mais do que isso. Nem ele, nem a mãe, nem o útero... Nasce, já sem vida, depois de um parto injusto, que qualquer mãe deveria ser isenta de aguentar.

Hoje, dia 17 de Novembro de 2011, assinala-se o 1.º Dia Mundial da Prematuridade. Assinalo-o com o meu testemunho, com a devida homenagem a todos os pais que passam por situações semelhantes e com o maior beijo e abraço do mundo à minha Ana João - uma mulher fantástica com dois anos e meio - e ao meu Zé Pedro, para quem o nascimento e a morte foram um só momento".

domingo, 19 de agosto de 2012

E é hoje!

Porque a minha história merece ser contada e partilhada com quem já passou, está a passar ou ainda vai passar por aquilo que eu passei e vou passar, "a nossa barriga" vai voltar a ser um blogue público.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Publico

Estou a pensar seriamente em voltar a tornar publico este blogue. Tenho saudades das dinâmicas dessa época, das amizades que se proporcionavam pelas afinidades com o que se vai escrevendo na blogosfera... A pensar seriamente nisso!

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Ferias

Por aqui andamos de ferias. Depois um fim-de-semana no Luso e no Bucaco, com paragem no Portugal dos Pequenitos, passamos por Porto Covo (onde a ana se revelou doente) e agora estamos por terras algarvias. O mar continua a meter respeito, mas a piscina nao mete nenhum!!!

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Jardim

A Ana João vai mudar de escola, para mais perto do casa. Entrou no jardim-de-infância público da nossa zona.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

IIC, que é como quem diz Incompetência Istmo Cervical

Em Fevereiro procurei uma segunda opinião sobre o que me aconteceu. Queria saber se o meu médico poderia ter previsto o nascimento prematuro do Zé. Fiquei feliz por saber que nada poderia ter sido feito e que o plano para o futuro é comum aos dois médicos. Só resta ganhar coragem!

Not that stupid

Estou a olhar para o lema do meu blogue e a pensar na injustiça da afirmação, escrita no rescaldo do pior momento da minha vida.O meu útero é incompetente, mas não tão estupidamente assim. Caso contrário não me teria, mesmo apesar das suas limitações, dado a filha mais linda do mundo!

domingo, 15 de julho de 2012

Ana João

Admiro quem tem conseguido manter viva a chama dos blogues.... Um horário das 9 às 19 horas, sem tempo para facebook, algumas desilusões e uma necessidade de aproveitar ao máximo o tempo livre que me resta, têm-me afastado muito destas andanças. Mas aqui estou eu para vos dar a saber da princesa mais linda do mundo. A Ana João fez em Abril 3 anos. Aquele bebé que viram nascer é, agora, uma menina enorme, tanto de tamanho (com cerca de 1 metro), como de cabecinha. Um pequeno apanhado do que é a minha princesa:
Aos dois anos deixou as fraldas de dia e este ano já mandámos as da noite passear. Fala bem e depressa, adora livros, piscina e trepar pedras e árvores. É uma menina feliz e muito adorada por uma família enorme. É bem-disposta e educada, teimosa e traquina, divertida e muito amiga. Odeia conflitos e deixa-se ficar quando alguém a afronta. Dispensa abraços e grandes festas, é independente nas actividades do dia a dia, mas adora ir meter-se na cama dos pais a meio da noite. Esparguete à bolonhesa, salsichas e frango assado são os pratos preferidos e é viciada em chocolate. Sabe de cor as músicas do album "Longe", do Pedro Abrunhosa, que pede para ouvir sempre que entra no carro e é a fã número 1 da saga Idade do Gelo. Foi ao cinema a primeira vez há uma semana assistir ao último filme. O Noddy e o Ruca ainda merecem, também o amor dela e se pudesse passava o tempo a ver televisão. Sabe que quem manda são os pais, embora às vezes se esqueça, e que o único sítio onde manda é na sua cozinha..
Há um ano que deixou o inalador e as bronquiolites são, para já, coisa do passado, mas já se iniciou na vaga de doenças infantis com a escarlatina (ou gelatina, como diz a própria). De resto é uma miúda super saudável e com pouco ou nada que faça lembrar que foi prematura.

Resumindo, e citando alguém: "Quem faz um filho assim, tem obrigação de ter mais dez!!!".