domingo, 31 de janeiro de 2010

Amor

É amor mesmo!

Virose

As pintinhas na barriga eram resultado da virose que teve. Ora aí estava... viva a creche!

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

AOS ENFERMEIROS DESSE MUNDO

Este blogue tem a obrigação de fazer hoje uma homenagem aos enfermeiros deste país. Como sabem, a classe dos enfermeiros iniciou hoje uma greve de três dias por mais justiça na atribuição de salários. Em causa, aquilo a que chamam uma discriminação, pelo facto dos enfermeiros licenciados receberem menos que qualquer outro licenciado da função pública. Uma medida, dizem, que mostra desrespeito para com uma classe com grande papel social e que é, assumem, o pilar da saúde portuguesa.

A última greve de enfermagem aconteceu no dia em que eu e a Ana João tivemos alta da pediatria (Abrantes). Naquele dia, 12 de Maio de 2009, a azáfama que normalmente se fazia sentir nos corredores do piso da pediatria, deu lugar a um silêncio aterrador. Sem enfermeiros (tirando os que ali estavam para cumprir os serviços mínimos) pouco se fazia por ali.

Quando hoje ouvi falar no papel social dos enfermeiros lembrei-me do que essa classe foi para nós durante os quinze dias que estivemos no hospital. Não me esqueço do enfermeiro que deixou o seu trabalho para se mudar de plantão para a incubadora da AJ. Levou o livro e sentou-se ali. Tinha ordens para atender exclusivamente a minha menina. Não me esqueço da enfermeira que me ensinou a dar de mamar à minha princesa. A mesma que me "atirou aos lobos" e me obrigou a dar o primeiro banho à minha filha e a preparar sozinha o biberon que lhe dava depois da mama. Não me esqueço da enfermeira que me descansou, fazendo-me acreditar que de facto tudo estava bem. Não me esqueço da enfermeira que me ensinou a ligar a minha filha à máquina de apneia do sono e que me mostrou que a incubadora não era um bicho de sete cabeças, mas antes o ventre que a minha filha deixou tão cedo. Não me esqueço dos enfermeiros que estiveram lá para mim com palavras de força, nos momentos em que as forças mais me faltavam. Não me esqueço, em suma, dos enfermeiros que cuidaram, mimaram e até, nem que tenha sido por dias, amaram a minha filha.

Enfermeiras houve (reparem que coloco no feminino, porque foram mesmo só mulheres) a quem me deu vontade de bater (e ainda acredito que um dia as vou encontrar num qualquer beco escuro...tenho esperança), mas essas eram uma excepção.

Ninguém se atreva a colocar esse papel social em dúvida. Durante 15 dias valeram-me os enfermeiros. Foram os melhores amigos da AJ e foram, mesmo sem saberem, meus grandes amigos também, foram ombros para o meu conforto e foram, sem dúvida, um bocadinho da minha família. Ainda hoje penso neles com o maior carinho possível e não consigo pensar nos quinze dias melhores e mais difíceis da minha vida, sem pensar em todos eles.

Aos enfermeiros, que por essas unidades de saúde fora, fazem a dor doer menos...

Bolhinhas

A princesa tem umas bolhinhas no peito desde sábado. Tenho esperado para ver se passa, mas já começo a ficar intrigada. Mas é só peito e coincidiu com a constipação. Vamos ver!

O regresso

O bebé voltou à escola. Estava cheia de saudades. Assim que viu os quadros (que ela adora) dos corredores da escola começou a guinchar. Quando viu as auxiliares da sua sala sorriu muito e foi logo para o colo delas.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Mimo e ninho

A aninhas está muito melhor, mas como ainda tosse um bocadinho e a respiração não está a cem por cento, decidimos ficar por casa mais um dia. De manhã com a mãe, de tarde com o pai. Hoje estivemos a manhã toda na cama dos pais: ela brincava e eu trabalhava. Como ela adora teclar no meu computador...
Nada melhor do que ninho e mimo para curar uma constipação...

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Constipação II

A minha princesa está adoentada. Na sexta-feira começou a espirrar mais do que o costume e no sábado andou o dia todo com o pingo no nariz. À noite começou aquela especturação horrorosa e o domingo foi um dia horrível: espirrava, andou entupida o dia todo, com uma tosse de quem fuma 20 cigarros por dia e com uma pieira desgraçada. A temperatura chegou aos 37,7º - nada de mais, mas já se nota na princesa (que nunca tinha tido nada parecido).
Pus benuron e quando chegámos do norte comecei a dar-lhe o xarope para a tosse que o médico tinha receitado há três semanas e a pôr biopental. À noite fiz-lhe nebulizações com soro fisiológico (era vê-la com a máscara na cara a deitar fumo por todos os lados) e dormiu direitinho.
Hoje está quase nova. Ficou em casa com a mamã de manhã e com o papá à tarde. A tosse já quase não existe e o nariz está muito melhor. A temperatura voltou ao normal.
Tenho que me começar a habituar: a princesa, que esteve 8 meses sem uma única doença, neste mês de Janeiro já esteve adoentada duas vezes... é a vida de creche!

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Cabeça a minha

A maior falha deste blogue foi não ter assinalado o 1. Dia Internacional de Sensibilização para a Prematuridade, a 17 de Novembro. Este ano não só assinalaremos, como faremos ainda mais...

Primos

Este fim-de-semana vamos à Invicta ver os primos... que bom!

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Fraldas reutilizáveis

Alguém me perguntou um destes dias sobre as fraldas reutilizáveis. Eu cheguei a comprar algumas e uso-as, claro. A minha aposta não foi em acabar com todo o lixo, mas reduzir o mais possível. Ànoite não abdico das fraldas descartáveis, porque a Ana dorme a noite toda e as reutilizáveis não aguentam. Pelo menos com o número de absorventes que eu ponho, não aguentam.
De resto uso-as. Vantagens: são muito confortáveis e esteticamente mais bonitas (mas não é propriamente isto que importa). Desvantagens: Fazem um rabo muito grande aos pincolhos e não cabem em quaisquer calças.
Ter que as lavar não custa nada. É uma questão de introduzir esse hábito na nossa vida.
Para quem tiver interessado em comprar, uma dica: os absorventes demoram muito mais a secar do que as fraldas em si. Se calhar é uma boa ideia comprar mais absorventes do que fraldas.

Natação

Não me lembro se alguma vez aqui referi que a princesa já anda na natação. Começou aos 6 meses, mas com as férias de Natal e com umas vezes em que faltou acabou por não ir ainda a muitas aulas. A semana passada foi com o pai e fartou-se de brincar. Hoje é a vez da mãe mergulhar com ela. É a mais pequenita da turma e é muito engraçado vê-la a dar aos pezinhos dentro de água.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Mimos

Aproveitámos o fim-de-semana para "namorar" muito a nossa filha. Isto de termos que trabalhar, rouba-nos tanto tempo! Que chatice

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Sono

E na creche já adormece sem chorar!!! Cá em casa continua a refilar um bocadinho, mas acaba sempre por adormecer!

O OVO

Ontem introduzimos o ovo na alimentação. Ficam já avisados, ninguém pergunta à princesa se gosta de "teté"... ODEIO ESSA PSEUDO PALAVRA!!!

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Dois dentes

Hoje descobrimos um segundo dente. É o segundo em baixo. Por isso as mordidelas já doíam mais..

E aos 8 meses...

...já se aguenta sentada sozinha! Convém estar uma mão por perto, que ela por vezes ainda balança, mas já se aguenta muito bem. Ainda não se senta sozinha, mas se formos nós a sentá-la, fica.
Gatinhar é que ainda não. Já minhoca, se é que isso existe. Ainda ontem estavamos as duas a "namorar" em cima da cama e ela pediu o comando da televisão (disse ooooo, aaaaaaa, quando o encontrou). Não lho dei. Deite-a de barriga para baixo e disse-lhe "se queres vai lá"... E ela foi, qual tropa, a rastejar, aproveitando as minhas pernas para dar impulso.

Maria Filipa

Já está confirmado, a tia Patita vai ter uma Maria Filipa. Estamos tão contentes... vamos pegar, abraçar muito e dar muitos beijinhos. Já tenho saudades de um bebé pequenino (a minha já está uma mulherzinha de quase 9 meses).

Tia Patita, vais ver que ser mãe é a melhor coisa do mundo. Não tenhas medo de nada e não andes ansiosa. Aproveita ao máximo este tempo fantástico, pois vais ter muitas saudades. O nascimento faz parte da natureza, por isso só pode correr tudo às mil maravilhas.
Quanto a cuidar de um bebé pequeno, todos aqueles medos que temos, vais ver que são infundados. É fácil tratar de um bebé, é inapto. Sabemos quando têm fome, sono ou se estão doentes. Não os deixamos cair no chão, nem na banheira, sabemos agir quando se engasgam, sabemos pegar, e até cortar aquelas unhas minusculas se revela uma tarefa fácil. Aguentamos noites mal dormidas, aguentamos a ligeira dor de quem começa a amamentar, aguentamos até a descarga hormonal pós parto. Por eles aguentamos tudo e, mais do que isso, gostamos e temos vontade de repetir todos esses "males" da maternidade.

ESTOU MUITO FELIIIIZ !!!

P.S. A Maria Filipa vai ser o segundo bebé, um ano depois da Ana João, do nosso grupo de amigos. Quem será o próximo?

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Creche - segunda semana

E hoje quando chegou à creche riu-se muito para a auxiliar que a recebeu. Óptimo!

Faltas de creche? Onde?

Na quinta-feira recebemos uma chamada interessante: a ana tinha vaga na creche que temos mesmo à porta de casa. Depois de em Dezembro nos terem dito que não, na quinta, três dias depois de ela começar em outra creche, lembraram-se que afinal havia uma vaga poara nós.

Andámos doentes todo o fim-de-semana para tomnar uma decisão: quem ganha? A questão prática ou a sentimental. Depois de muito pensarmos a balança pendeu para o lado sentimental. Fica onde está. É mais longe (5 quilómetros de casa) e não garante a continuidade que queremos para ela fazer amigos antes de ir para a escola primária, mas é onde está a tia e onde já muita gente a conhece porque foi onde eu andei em pequena. A minha educadora de infância é a directora da escola e uma das auxiliares da sala dela ía de boleia com a minha mãe para a creche, logo conhece-me desde que eu tinha 2 anos. Ganhou, sem dúvida, a ligação sentimental.

Aos 3 ou 4 anos vem para o JI oficial, para fazer os tais amigos que a vão acompanhar para a escola primária.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

O Jornalinho

Já nos fizemos assinantes do jornal da escola da nossa princesa. Tem três edições anuais e vai contando o que por lá se faz. Bem lindo e uma óptima recordação para mais tarde.

Médico

Na segunda-feira a Aninhas foi a primeira vez ao médico (sem ser rotina). Na noite de sexta-feira (1 de Janeiro) começou com especturação e continuou até segunda-feira, quando reparei que havia também alguma pieira na sua respiração.
Fomos a um médico novo, já que a pequena tem vindo a ser acompanhada pelo pediatra do hospital onde nasceu. Adorámos o médico (responsável pela criação do serviço de neonatologia onde a minha princesa viveu os primeiros 15 dias de vida), que disse que a Aninhas foi uma vitória desse mesmo serviço, que até há bem pouco tempo tinha que transferir os bebés que nascessem com menos de 35 semanas.
Resumindo, achou a Aninhas óptima para a idade corrigida que tem (6 meses e meio) e detectou-lhe uma ligeira bronquiolite, mas nada de mais. Está a tomar xarope (que adora) e a põr umas gotinhas. O médico disse que ela podia ir à escola, sem perigos de contágio para os restantes meninos.
Foi, em 8 meses, a primeira doença da minha princesa!

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

terceiro dia

E ao terceiro dia na creche portou-se de novo lindamente. Ficou bem disposta, brincou, comeu bem e voltou às sestas de 30 minutos (depois de uma hora a chorar para adormecer) Quando os pais a foram buscar riu-se muito e veio para casa bem disposta. Que bom!

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Mãããeeeeeee

Fui buscar a pirralha ainda não eram 16 horas. Estava toda contente a brincar na manta. Quando me viu desatou a chorar e só parou quando a peguei ao colo. Acho que só naquele momento se lembrou que já não me via há horas...
Dormiu uma sesta de hora e meia e outra de 40 minutos e almoçou muito bem. Amanhã há mais.

Creche - 2.º dia

Hoje riu-se muito para a Manuela, responsável pela sala, e ficou muito bem sentada na poltrona. Ao que sei dormiu uma sesta de hora e meia (em casa nunca passa da meia hora) e almoçou bem. Daqui a um bocadinho vou buscá-la.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Ano novo

Aqui a família foi passar o fim-de-semana a Pias, ali entre Serpa e Moura, no Alentejo. Foi a prenda de Natal do pai para as suas meninas (e para ele também). Ficámos bem instalados na Albergaria Bética onde nos sentimos em casa. A Aninhas é que estranhou a cama e resolveu acordar nas duas noites. A passagem-de-ano foi ainda em Torres Novas, com a família mais próxima, e só partimos no dia 1, para começar bem o ano.
Foi com nostalgia que me despedi de 2009, o melhor ano da minha vida, mas também com alegria que entrei em 2010, por saber que aí vem mais um ano com a minha princesa.
P.S. - A Ana João já nasceu no ano passado

Creche - actualizações

Liguei para a escolinha e disseram-me que ela está bem disposta, mas que comeu pouquito (a minha filha comer pouco??? Alguma coisa se passa). Vou buscá-la às 15 horas.

Creche

A Aninhas ficou na creche. Quando a deixei riu-se muito e até esteve de mão dada com o Rodrigo... é um bocadinho atiradiça a minha filhota! Daqui a pouco ligo para saber como está e a que horas devo ir buscá-la.