segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Eu e o pai

Durante o primeiro trimestre de gravidez, o meu sistema nervoso andou, de facto, alterado. O corpo humano é uma coisa tão maravilhosa, que poderia ter pensado nisso também. Se os três primeiros meses são os mais perigosos e o stress torna as coisas ainda mais difícies, porque é que as hormonas andam mesmo à flor da pele?
Nesse período irritava-me com mais facilidade, gritava muito aqui com o gráfico no jornal, e ele comigo, (o que vale é que ralhamos muito um com o outro, mas minutos depois já não nos lembramos) e cheguei a ter umas chatices com o pai. Nada de mais, apenas fruto da irritabilidade que eu sentia.
Neste momento posso dizer que estou a viver um dos melhores momentos da minha vida. Estou muito feliz, muito tranquila e de bem com o mundo. Em casa, as coisas não podiam estar melhores e, se bem que já nos dávamos muito bem antes, agora as coisas estou melhores que nunca. Andamos felizes e isso torna a nossa relação, não só como futuros pais, mas como namorados (que eu ainda não me habituei à coisa de marido e mulher), a melhor do mundo.
Ao início irritava-me (o que não é de estranhar já que, como disse, eu me irritava com tudo), o pai não estar a viver este momento das nossas vidas tão intensamente como eu. Ele estava, apenas não o demonstrava como eu. Desde que a barriga começou a crescer (não sei se teve bem a ver com isso, mas coincidiu) que o pai se tornou um participante muito mais activo nesta gravidez. Um participante tão activo como eu, apenas sem a criança no ventre, sem os enjoos, sem as dorzitas no fundo da barriga. Estamos os dois igualmente motivados e tranquilamente ansiosos nesta "luta" e isso une-nos de uma forma fantástica.
Dizem os livros que os meses que se seguem ao parto serão de algum afastamento entre o casal. Não sei se todos os casos são assim, mas sei que neste momento não podíamos estar melhor... e isso ajuda a que esta fase seja, ainda, mais maravilhosa. Adoro estar grávida!

4 comentários:

Pat disse...

É tão bom, não é? Nós por cá também andamos nesse estado de puro Zen!! Só espero que se mantenha depois...

susie disse...

Ainda bem que assim é.
Aproveitem.
Beijocas

http://susel.blogs.sapo.pt

Sofia,Pedro e Joana disse...

Olá mamã, eu penso que um filho une um casal e não o contrário. Também me senti mais irritadiça durante o primeiro trimestre, o segundo foi uma maravilha, sem dúvida!
E que tal, continuas sem Nausefe?
Beijinhos,Sofia,Pedro e Joana

Roxa disse...

Sem nausefe desde domingo à noite... aqui estou cheia de força.