domingo, 26 de outubro de 2008

7 SEMANAS


(imagem retirada da Internet)

Como amanhã, segunda-feira, podemos não escrever nada, aqui fica uma alusão a mais uma etapa: as sete semanas de gravidez que comemoramos amanhã.

Assim, com a ajuda do site www.bebes.com.pt, vejamos em que fase vamos:
"Semana 7: Esta é uma semana atarefada para o bebé em crescimento. Durante este semana o bebé aumentará de tamanho para o dobro. Os olhos estão a desenvolver-se e a língua também. As pernas e braços têm a forma de pás, e as mandíbulas são já visíveis".

Lindo de morrer... por isso é que eu tenho estes enjoos e este sono. O meu corpo não para!
Pela imagem não parece muito diferente da sexta semana, pois não?

Férias

Amanhã vamos de férias. Eu, o pai e o pequeno embrião. Vamos para fora cá dentro e voltamos rápido, mas provavelmente estarei alguns dias sem vir ao blog. Vamos namorar.. Serão as primeiras férias dos três!

Lindo



O chefinho deu-me este livro nos anos. A dedicatória remetia para a página 119 onde dizia:

"Gravidez
Não sei que nome dar à linha que vai crescendo dia a dia no teu corpo, como um horizonte convexo. É uma curva perfeita. Só sei isso. Uma curva perfeita. Abóboda celeste vista de fora"

Lindo!

Contador

Aqui o contador de visitas está doido. Não ligar muito..

Prendas para a mãe a pensar no pequeno embrião







As primas deram um lindo sling (porta bebés - ver blog bebe boom, aqui ao lado), os manos e sobrinhos deram uma mala para as coisas do bebé. Uma mala bem fashion por sinal e a bisavó lurdes já deu uma camisolinha. O coelho é azul, será que é a bisa a desejar que seja um menino?

Obrigada a todos!

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Aniversário

Amanhã, dia 23, faço 27 anos. Aí está uma data que, se tudo correr bem, ficará bem marcada na minha vida...
Eu faço 27 e o meu mais velho (sim porque hei-de ter mais)faz seis semanas e três dias... Vai ser uma festa a dobrar!

Sono e enjoos

Tenho tudo aquilo a que tenho direito. Muito sono, o que obrigatoriamente me leva a ter pouca vontade de trabalhar e muitos enjoos, especialmente durante o dia. Uns enjoos que vou calando com comidas leves e que à noite dão lugar a uma fome de morrer.
Mas eu aguento... vá, eu por ti aguento tudo!

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

6 SEMANAS



Será mais ou menos assim
(Imagem retirada da Internet)


Iniciamos hoje a nossa sexta semana. É uma semana muito importante... vejam:

"Semana 6: É no inicio desta semana que o coração do bebé começa a bater. A artéria aorta começa a formar-se por volta do dia 40. A meio da semana serão muitos os órgãos que se começam a formar: olhos, braços, fígado, bexiga, estômago e intestinos, pulmões e pâncreas".
(Retirado do site Bebes.com.pt com link aqui ao lado em Gravidez Semana a Semana)

domingo, 19 de outubro de 2008

A prova




Legenda - não sei qual a ordem em que aparece, mas dá para ver uma em que não se vê nada e outro em que aparece um pequeno saquinho... é ele...
(Ecos de 10 - quatro semanas e quatro dias; e 17 de Outubro - cinco semanas e quatro dias)

O primeiro presente


O meu pequeno embrião já recebeu uma prenda: uns sapatinhos. Já estão no futuro quarto dele, para ir lembrando ao pai que mais cedo ou mais tarde terá que mudar o estúdio da guitarra para a sala... ou para a varanda!

O mais difícil


Na sexta-feira foi ainda dia de tomar uma atitude complicada: tirar o piercing do umbigo que me acompanhava desde o ano 2000.
Não porque tenha doído, mas sim porque já não imagino a minha barriga sem ele.

Os sobrinhos mais lindos do mundo


Que me perdoem todos, mas a reacção que eu mais gostei foi a da minha sobrinha. Como vive longe liguei-lhe na sexta-feira à noite. Liguei para o meu irmão e atendeu ela (que tem seis anos).

Aqui reproduzo o diálogo que importa:
Eu - Tenho uma notícia para te dar.
Sobrinha - Vens ao meu recital?
Eu - Nem sabia que tinhas um recital querida. Não. A notícia é: a tia está grávida.
Sobrinha - aaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhh... aaaaaaaaaaaaahhhhh meu deus. Conta ao pai, conta ao pai, enquanto passava o telefone ao meu irmão.

Depois a reacção do meu irmão e da minha cunhada foi óptima, claro. No final a minha princesa voltou e disse: "Tia, estou tão ansiosa...".

O meu sobrinho mais pequenito já estava a dormir. Soube no dia seguinte pela manhã e ligou-me:
Sobrinho: Parabéns tia.
Eu - Porque é que me estás a dar os parabéns?
Sobrinho - Porque tu tens um bebé na barriga. Vais-me dar um primo. Como é que se chama?
Eu - Ainda não sei. Como achas que se deveria chamar?
Sobrinho - Estou a pensar.... João Lourenço.
Eu - João Lourenço já há um na família. Pensa em outro nome.
Sobrinho - Huuum, Lourenço...

Pois ficamos assim. Não se irá chamar João Lourenço, penso, mas é bom sinal ele ter escolhido esse nome.

Já hoje em conversa com a avó, minha mãe, a minha sobrinha disse: "Ó avó, e a novidade? Fiquei tão histérica".

No sábado depois da notícia, encomendado pelos do norte, mas pela mão da minha mãe chegou-me este ramo de flores. Ainda mais lindo ao vivo!

Não são tão lindos?!

CONFIRMADO E ANUNCIADO

Tanta novidade por contar e tão pouco tempo. Na sexta-feira, 17 de Outubro, fui ao obstectra. E lá estava ele: o meu pequeno embrião com cinco semanas e quatro dias num saquinho com 9,1 mm. Grande!
Feliz e contente fui para casa, decidida a esperar pelas 19 horas para poder contar à avó materna, depois ao avô materno e depois aos avós paternos. Mas entretanto surgiu um imprevisto: 38º de febre. Eu, que nunca tenho, febre, tinha logo que ter agora, quando tenho que estar saudável para o meu mais velho.
Depois de falar de novo com o médico, comecei a tomar Xumadol. E hoje, dois dias depois, a febre já passou. Naquela sexta-feira lá fomos dar a notícia.

Aguardávamos em casa da avó a chegada da própria. Ela chegou e eu dei-lhe um saquinho com dois novelos de lã vermelha. Quando abriu ficou a olhar para mim já tendo percebido e eu disse: "É para fazeres um casaco para o teu neto". Muita felicidade, beijinhos, abraços e colinho.

De seguida o avô materno: estavamos a jantar num restaurante. Durante o brinde proposto, eu disse:"Esperem, engulam, baixem o copo: estou grávida". Uma madrasta feliz e um pai que. feliz, acredito, nunca mostra muito.

A história da notícia à minha sobrinha merece um post à parte.

Depois a mãe do pai, que estava sozinha em casa e ficou muito feliz com a novidade. Queria muito ser avó, mas esperava que a notícia chegasse primeiro da filha mais velha.

No sábado o outro tio e a bisavó e ainda uma tia-avó. Ah, e também o chefe. É melhor informá-lo também.

Hoje o avô paterno e o outro tio e outros tios-avós.´É impossível não contra.
Estou mesmo a pensar se hei-de tornar público este blogue, junto de outro blogue mais visitado que também tenho em perceria com as minhas ricas cousins que quando souberem que ainda não foram informadas, me matam.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Cinco semanas e quatro dias

Cá estamos os três na nossa vidinha. Amanhã voltamos ao médico. Uma vez que estamos já nas cinco semanas e quatro dias (ena tanto) pode ser que já dê para ver o meu pequeno embrião na tv do doutor. Amanhã sim vou colocar as perguntas todas.
Entretanto cá continuo com umas dores no peito que só eu sei. Enjoos não tenho tido muitos, o que é bom e quanto às tonturas, estou muito melhor.
Agora tenho uma dúvida: será que devo contar já à família e amigos já chegados? Ou será que devo esperar? Não sei quanto tempo aguento mais...

sábado, 11 de outubro de 2008

Teste II

Esqueci-me aqui de contar que diz outro teste de gravidez antes de ir ao médico. Lá estavam as duas riscas, mas desta vez muito mais nítidas... Que lindo!

Saudável



Entretanto continuo a trabalhar bem para o meu rebento. Este foi o segundo cabaz de agricultura que recebemos em casa. Alface da boa, tomates e tomatinhos, couve flor, bróculos, beringelas.... tudo sem qualquer recurso a produtos químicos que nos façam mal.
Que delícia

A quase confirmação

As perguntas foram adiadas para a próxima semana. Fui ao médico, mas como estava (na sexta-feira) de quatro semanas e quatro dias, ainda não deu para ver nada na ecografia. Disse-me no entanto que o útero estava muito bem preparado para receber a gravidez. Algo que só acontece quando há uma gravidez. Óptimo, bom sinal. Significa que se confirma que há uma.
Na próxima sexta-feira volto ao médico. À data, com cinco semanas e quatro dias, já deverá dar para ver o meu futuro filho. Yupi! Assim sendo, adiei as perguntas para a semana. Ver para rer e eu quero ver algo na ecografia.
Entretanto, temendo alguma infecção urinária, graças aos sintomas que lhe disse ter, o médico mandou-me fazer uma urocultura. Quarta-feira enho os resultados.
Só espero que corra tudo bem connosco!

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Perguntas ao ginecologista?

Pequena lista de perguntas a fazer ao ginecologista?

Está tudo bem? (óbvio)
Quanto tempo tem?
Que restrições terei que ter quer ao nível alimentar, medicamentos (não esquecer de perguntar o que posso tomar nas enxaquecas ou nas dores nas costas) e de actividade física)
Continuo a tomar Raycept?
Que sintomas podem ser negativos?
Quando me quer ver de novo?
(Não me lembro de mais nenhuma agora)

Sentido de oportunidade

Hoje fui almoçar com duas amigas. Algo que já é costume. Como vos disse, eu não disse a ninguém que estou a pensar engravidar. Já me basta a minha ansiedade, não quero a de mais ninguém. Mas há coisas curiosas.
Durante o almoço a conversa foi, não sei a que propósito, para o tema dos filhos. Eu nem abri a boca. As duas fizeram planos de quando começar a tentar. Eu continuava calada e elas perguntavam: e tu? E eu nada... acho que ainda dei mais nas vistas.
Mal posso esperar contar-lhes que o dia dessa conversa foi o dia em que eu soube que estava grávida.

GRANDE DIA



AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!
Só me apetece gritar. Os sintomas continuam - mas cada vez com mais intensidade. Resolvi ignorar o teste de domingo à noite e começar bem o dia. O pai foi comprar, logo às 9 horas, um teste e o resultado foi este. A linha é ténue, mas está lá. As dores no peito também não me deixam mentir. Tudo indica que sim: ESTOU GRÁVIDA!
Mas à precaução, amanhã ou na sexta vou fazer um outro. Não descanso enquanto não vir uma linha mais cor-de-rosa ainda. Entretanto, marquei já consulta com o ginecologista. Quero ir lá dizer-lhe que o "bicho pegou" mesmo e foi rápido na actuação.
Obrigada, obrigada, obrigada

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Quem é que não é ansiosa, quem é?

Não sei que vos diga. Durante 8 anos tomei a pílula. Deixei-a em Agosto. Desde então tive um ciclo menstrual de 27 dias. A pensar neste exemplo, contava ter o período no domingo passado. Não apareceu, nem hoje, segunda-feira. Ontem à noite não resisti e fiz um teste, mas deu negativo. Aviso já que tinha pouca urina e muita falhou o alvo - não sei se me dá alguma esperança.
O período continua sem aparecer. Tenho assim um ciclo de 29 dias completo - a entrar nos 30 dias. Sinto algumas alterações no meu corpo, mas temo que seja eu a ver coisas onde elas não existem. Uma situação bem possível devido ao estado de ansiedade em que me encontro. Pois é, eu que me orgulhava de não andar ansiosa, mudei totalmente desde este fim-de-semana, mais propriamente ontem à noite.
Mas deixem-me contar-vos quais os tais sintomas: sinto o peito um pouco inchado e vou mais vezes à casa-de-banho. Tenho também uma sensação de estômago inchado.
A minha vontade é ir comprar outro teste e fazer já amanhã, mas acho que vou esperar mais uns dias. Quero muito estar grávida, mas tenho a sensação de que, a qualquer momento, vou ter uma desilusão.