quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Conselho de alguém completamente inexperiente nisto

Os dias que se seguiram à decisão de tentar engravidar, foram de ansiedade. Li livros, naveguei na net na busca de temas relacionados com o assunto e estava já a fazer concessões por estar grávida, muito antes de o estar.
A espera por ir ao médico dizer "quero engravidar" foi grande, custou a passar, mas ajudou. Ajudou a que eu tivesse que me dedicar a outras coisas e a não pensar apenas e só neste assunto.
Estou a pensar nas férias de Outubro/Novembro, já me inscrevi para o Encontro Nacional da Amnistia Internacional, tenho que planear a minha festa de anos e tenho os fins-de-semana bem ocupados. Além de tudo isto, tenho mesmo que trabalhar e a minha profissão exige toda a minha concentração.
No meio de tudo isto, a vontade de engravidar é exactamente a mesma.Imagino como será e quero mesmo que chegue a hora em que o médico diga "pode começar a tentar". Mas estou diferente. Mais madura, mais sensata e menos "ai jesus que eu morro se não conseguir engravidar". Quero muito, mais tenho tempo e entretanto vou disfrutando esta vontade, passo a passo, curtindo uma fase nova da minha vida, uma fase que, por mais que se repita, nunca será igual.
Esta é uma dica. Pensem no assunto, mas não deixei de viver por causa disso. Não ponham a vossa rotina em stand-by à espera de um dia em que, talvez, possam estar grávidas. Assim, não tiram prazer desta altura tão bonita das vossas vidas.

Sem comentários: